SEJA BEM-VINDO!

Esse é o primeiro blog dos Agentes de Segurança de Medidas Socioeducativas do Estado de Sergipe.
Aproveite ao máximo e dê sugestões para que possamos melhorá-lo.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Centro de Socioeducação de Maringá no Paraná é inaugurado

O governador Orlando Pessuti inaugurou nesta quinta-feira (06) o Centro de Socioeducação de Maringá, com capacidade para atender até 70 adolescentes que estejam cumprindo medida socioeducativa de privação de liberdade. Foram investidos R$ 7,8 milhões na nova unidade, ampliando de 980 para 1.050 o número de vagas disponíveis no Estado. A obra está em um terreno de 21,5 mil metros quadrados no bairro Parque Industrial Mário Bulhões, na Gleba do Pinguim, e tem 4.748,41 metros quadrados de área construída.

Para o governador, a inauguração de mais uma unidade de socioeducação é uma forma de promover a ressocialização de jovens que acabaram caindo na marginalidade por falta de oportunidades. “Queremos ser um Estado cada vez mais justo. Se os nossos deveres como sociedade ou como poder público não foram cumpridos e isso permitiu que os jovens chegassem à condição de infratores, hoje estamos aqui para oferecer uma estrutura para que eles saiam daqui como cidadãos, prontos para retomar suas vidas”, destacou.

Com a unidade de Maringá, o Paraná passa a contar com 19 Centros de Socioeducação, distribuídos em 15 municípios. Em 2003, o Estado iniciou o processo de descentralização do atendimento socioeducativo, permitindo que os adolescentes em conflito com a lei cumpram as medidas em cidades próximas às de suas residências, fortalecendo assim os vínculos familiares.

A secretária de Estado da Criança e da Juventude, Thelma Alves de Oliveira, lembrou que a criação de uma nova estrutura é importante para aprimorar ainda mais o trabalho com o adolescente em conflito com a lei no Paraná, mas que este é apenas um dos eixos de ação. “O Governo do Paraná promoveu uma verdadeira revolução no atendimento socioeducativo desde 2003. Hoje temos uma proposta pedagógica sólida e estruturada para direcionar as ações, além de profissionais concursados e em processo de capacitação contínua para atender aos adolescentes”, ressaltou.

DIRETRIZES - O Centro de Socioeducação de Maringá foi construído de acordo com as prerrogativas do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e as normas do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase). O projeto arquitetônico segue o modelo já executado em Ponta Grossa, Laranjeiras do Sul e Cascavel, com sete casas, cada uma com capacidade para abrigar dez adolescentes em alojamentos individuais